O Município

Dados do município.

Dados do município/localização

Fundação:
Emancipação Política: 10 DE NOVEMBRO DE 1994
Gentílico: ITINGUENSE
Unidade Federatíva: MARANHÃO
Mesoregião: OESTE MARANHENSE
Microregião: IMPERATRIZ
Distância para a capital: 615,00

Dados de características geográficas

Área: 3.590,03
População estimada: 26134
Densidade: 6,94
Altitude: 175
Clima: EQUATORIAL
Fuso Horário: Hora de Brasília (UTC-3)
"Itinga", do tupi y'tinga, significa "água branca" ou "águas claras". É a junção dos termos 'y ("água") e ting ("branco" ou "claro", "alvo").
No governo do Presidente Juscelino Kubscheck de Oliveira, em 1958, nasceu o projeto de construção da rodovia que integraria a região Norte ao centro do país, local em que estava sendo implantada Brasília, a Capital Federal. Com sua edificação, a estrada a ser construída faria com que as regiões mais distantes tivessem acesso a capital brasileira, por isso a estrada foi nomeada Belém-Brasília.

No período de construção desta rodovia, já em 1959, uma caravana de 50 homens chefiados pelo Dr. Rondon, filho do famoso Marechal Cândido Rondon, trabalhavam para a concretização deste projeto.

Um dos integrantes da caravana e também um dos fundadores da cidade, relatou que chegando ao local encontraram taperas abandonadas que pertenciam aos índios urubus, estes não possuíam contato com a civilização e eram muito bravos, mas encontraram ainda os índios urubutingas, que pertenciam a mesma origem dos índios urubus, estes eram pacatos e bons, os mesmos forneceram alimento e os ajudaram a sobreviver naquele ambiente, e por esta razão Bernardo Sayão decidiu homenageá-los batizando o rio de Itinga.

Nesta caravana estavam os senhores Manoel de Carvalho e Manoel Rodrigues da Silva, conhecidos popularmente por "Manoel Ventinha” e "Manoel Baixinho”, que logo após a saída da caravana rumo à Belém, eles, retornaram já com suas famílias em 1960 para fixarem suas residências e desbravarem as terras ali contidas. Estes homens com suas famílias foram os primeiros moradores desta localidade, e aqui residem com seus familiares até os dias atuais. São eles figuras importantes na construção da historia e vida desta cidade.

Através destas famílias nasceu o pequeno povoado de Itinga, seus habitantes viviam do cultivo da terra, mas com o passar do tempo além das roças iniciou-se a criação de gado, com a plantação de pastagens, o crescimento e o desenvolvimento deste povoado ampliou-se, principalmente a partir de janeiro de 1961 com a instalação de um Posto Fiscal, na fronteira Pará/Maranhão.

O Posto de Fiscalização implantado no povoado de Itinga, inicialmente ficou sob o comando dos senhores Polaca e Frederico, por um período de seis meses, sendo substituído pelo coletor, o senhor José dos Reis Feitosa, auxiliado pelos primeiros soldados, os senhores Garcia, Paulo e Pereira. Neste mesmo ano chegou acompanhadode sua família o soldado João Barbosa Botelho, esposo da senhora Luzia Botelho da Silva, a primeira professora deste município.

Em 1962, foi instalado o primeiro comércio de Itinga, cujo proprietário era o senhor “Manoel Ventinha”, que fornecia secos e molhados. Em 30 de agosto de 1963, a Professora Luzia Botelho deu início na educação itinguense, aplicando a sua primeira aula neste povoado, em uma sala composta de 12 (dose) alunos, que funcionou em um salão comunitário, formando a primeira escola fundada pelo então prefeito de Imperatriz, João Paixão Cearense, que foi nomeada de “Escola Municipal Catulo da Paixão Cearense”, em homenagem ao seu nome.

No mesmo ano, 1963, foi celebrada a Primeira Missa pelo Frei Epifânio D'Abadia, de Imperatriz, realizada na casa do senhor João Moreno, ainda nesta década os moradores escolheram Bom Jesus da Lapa como padroeiro local. Com a chegada dos missionários italianos da Ordem dos Padres Franciscanos Capuchinhos, Frei César e Frei Noé Pollatti, foi oficialmente fundada a Igreja Católica Bom Jesus da Lapa em 29 de setembro de 1974, com comemoração ao dia do padroeiro em todo dia 06 de agosto, efetivado feriado municipal com aprovação da 1® Câmara Municipal. O povoado, na época, já contava com alguns evangélicos, tendo os trabalhos iniciados em 1965, através do pastor Antônio Alberto, sendo a primeira igreja fundada em 1972.

Por se tratar de uma região pouco explorada e com grande variedade de madeira comercial atraiu exploradores e o ciclo das madeiras foi impulsionado em 1964 com a instalação de um gerador, que ao produzir energia elétrica, permitiu a chegada da primeira serraria pica-pau da região. Através da exploração da madeira, veio o desenvolvimento e a instalação de novos comércios, entre eles destacaram-se a primeira farmácia, o Socorro Farmacêutico, de propriedade do senhor João Farias, recém chegado de São Luis do Maranhão. E no ano de 1966, foi instalado o primeiro consultório de dentista pelo senhor Pedro Lucena. Neste período, também foi inaugurado o primeiro restaurante, “o Restaurante da Inês”, que vendia comida caseira e geralmente carnes de caças, para os moradores e viajantes que por esta cidade passavam.

Itinga pertencia, politicamente, à cidade de Imperatriz até o ano de 1982. Durante o período de 1982 a 1994, o povoado de Itinga esteve sob o domínio de Açailândia, tempo em que cresceu e desenvolveu-se a ponto de preparar-se para uma possível emancipação. Cresceu em extensão territorial, com abertura de ruas, avenidas, bairros e vilas, através de seu desenvolvimento houve o aumento populacional devido à chegada e instalação de comércios e empresas que geravam empregos para os cidadãos itinguenses. No dia 19 de novembro de 1994 foi realizado o plebiscito, promulgado no Diário Oficial pelo então Governador do Estado do Maranhão, Dr. José de Ribamar Fiquene. Estava criada a cidade de Itinga do Maranhão, sob a Lei de n.° 6.147/94.

Já ocuparam o cargo de prefeito: Raimundo Pimentel Filho (1997-2004), Francisco Valbert Ferreira de Queiroz (2005-2008) e Luzivete Botelho da Silva (2009-2016). O atual prefeito é Lúcio Flávio Araújo Oliveira, que ocupa o cargo desde 01º de janeiro de 2017, com mandato até 31 de dezembro de 2024.

Sem informações até o momento

Itinga do Maranhão faz divisa com o Estado do Pará, começando na nascente do Rio Itinga, seguindo sua direita até encontrar a Foz do Rio Ipanema. A hidrografia da região é formada por vários rios e riachos que nascem na Serra do Tiracambu, todos afluentes do Rio Gurupi ou Rio Itinga, como é chamado na região, que define a fronteira com o estado do Pará. Alguns dos mais importantes afluentes são os rios Cajuapara e Açailândia, ambos nascem numa região de planalto, e alguns que nascem na serra como o rio Guaramandi, o rio Nova Descoberta, o rio Ipuí, o rio Ipanema e o Igarapé Panema que define a fronteira norte do município.

O rio Itinga começa no entroncamento do Espigão, divisão das águas Gurupi/Pindaré, popularmente conhecido como Estrada de Ferro Carajás, daí segue pela Estrada Carroçal, conhecida como Estrada do Jatobá, passando pelas localidades de Macaco Gordo, Centro do Feliz, Recanto Felix, Jatobá e São João até a junção deste com a BR 010 (Belém - Brasília). Ainda com o Município de Açailândia, no sentido Oeste, partindo da BR 010 no local conhecido como Posto Chapadão, no entroncamento da Estrada da Bola Branca, seguindo em direção da cabeceira do rio Itinga (Rio Gurupi), na mesma estrada, passando pelas localidades de Centro dos Rodrigues, Seringal, São Francisco até a Fazenda Bola Branca, seguindo linha imaginaria no sentido Norte, até encontrar com as águas do Rio Itinga (Rio Gurupi).

Itinga do Maranhão é um município da microrregião de Imperatriz, na mesorregião do Oeste maranhense, no Estado do Maranhão no Brasil. Tem clima tropical úmido de temperatura média anual de 27°C e índice pluviométrico 1.750 mm, as chuvas costumam aparecer depois de setembro, quando se aproxima o verão, se prolongando até março, sendo o mês mais chuvoso, com precipitação de 324,7 mm mensal. Após abril ocorre a estiagem e com ele o relativo frio, fazendo madrugadas e inicio de manhãs atípico para a região, com temperaturas mínimas na casa dos 16°C ou menos, porém passando a casa dos 33°C.

Seu relevo é formado basicamente de depressões que compõem a região Oeste da Serra do Tiracambu que se estende até a Serra da Desordem, com altitude entre 100 e 200m., com barro amarelo, propício para produção de todos os tipos de verduras e cereais, como milho, arroz e feijão.

A vegetação é composta por floresta ambrófila de terra firme, possui uma grande diversidade de espécies vegetais, o que levou a uma exploração da região. Com a exploração da madeira, a maioria das áreas foram convertidas para pastagens e lavoura. No entanto ainda se encontra áreas que fazem parte da zona de amortecimento da reserva biológica do Gurupi.

Apesar do elevado desmatamento pela exploração ilegal de madeira, abertura de áreas do cultivo e pastagem, carvoarias, da pesca e caça intensa de aves e mamíferos há uma grande variedade de animais típicos da região amazônica, como as espécies endêmicas: ararajuba, triba-pérolas e o macaco cairara-kaapor, ameaçadas de extinção, principalmente, no caso das aves, pela caça e procura de animais de estimação. Há também ainda espécies de repteis, como a sucuri, lagarto-de-chifres, jacaratinga, há mamífero, como a anta, o veado e onça pintada, seres vivos comuns a toda região de floresta.

Na última pesquisa realizada pelo IBGE/2010 o município contava com uma população residente masculina de 12.588 pessoas e feminina de 12.275 pessoas. Em relação à religião 71% são católicas, 21% são evangélicas e 8% não se manifestaram. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) municipal é 0,65, considerando indicadores de longevidade (saúde), renda e educação. Quanto mais próximo de 1, mais alto é o desenvolvimento do município. A posição do município em relação ao ranking nacional é de n° 3.487 e a estadual é de n° 22.

A instalação dos poderes Executivo e Legislativo se deu em 1° de janeiro de 1997. O município é regido pela Lei Orgânica Municipal promulgada em 18 e abril de 1997. O mesmo tem como base econômica o comércio varejista, as indústrias madeireiras e de confecções de roupas, a agricultura, a pecuária e o poder público municipal.


Sem informações até o momento

Hino Municipal

Itinga, cidade ativa, cidade amiga e hospitaleira
Recebeu de braços abertos
Seus imigrantes com muito amor

Os pioneiros quando aqui chegaram
se admiraram de sua beleza
Instituíram novos caminhos
depararam se com sua riqueza

Itinga, cidade de paz
Que tem um coração de mãe
Cidade de um orgulho imenso
Que abraçará futuras gerações

Cidade de esplendor imenso
De brava gente, de um sonho intenso
Cidade de um grande progresso
O teu futuro espelha uma grande proeza

Itinga tua flora e tua fauna
Traz a beleza que resplandece
Preserve para sempre essa grandeza
Para teus filhos que precisam respirar

Itinga, cidade de paz
Que tem o coração de mãe
Cidade de um orgulho imenso
Que abraçará futuras gerações.


O Hino de Itinga do Maranhão foi criado e oficializado sob a Lei Municipal n. 037/98. Os seus autores são Hélio Amaral (músico, cantor, compositor e produtor musical) e Anylton Billie Jean (cantor e compositor). Na época foi promovido um concurso pela Secretaria Municipal de Educação Cultura, Desporto e Lazer para a escolha do Hino, estipulando um prêmio de R$ 400,00 (quatrocentos reais) para o vencedor, os concorrentes foram 7 (sete) e a dupla vencedora dividiu o prêmio.


Brasão

O Brasão Municipal de Itinga do Maranhão foi criado por Rui Fernandes da Costa por meio de um concurso, onde haviam cinco concorrentes. O vencedor recebeu como prêmio R$ 300,00 (trezentos reais), sendo oficializado por meio da lei Municipal n° 035/98 de abril de 1998.

Compreende uma moldura quadrangular na cor marrom, representando a madeira industrializada na época; o contorno e os retângulos amarelos representam o município, envolto por açaizais.

Bandeira

A Bandeira de Itinga do Maranhão foi criada e oficializada, através da Lei Municipal n.° 036/98 de Abril de 1998.

Compreende uma figura em formato retangular, com 1,20m no sentido horizontal e 0,80cm no sentido vertical. Possui as seguintes cores e simbologias:

- Cor branca, simboliza a paz;

- Cor laranja, simboliza a primeira eleição no município ocorrida em 1996;

- Cor verde, simboliza as matas;

- O brasão representa a BR 010, que significa a formação do povo itinguense;

- As três engrenagens representam indústrias;

- Os dois coqueiros representam a cultura local, caracterizada por festas juninas.

- A estrela simboliza a cidade;

- As partes verdes ao lado da BR 010 representam a pecuária;

- Os pendões em verde simbolizam os grãos da produção agrícola;

- A letra I, a inicial do nome da cidade.

NOTÍCIAS

| 01 DE SETEMBRO DE 2022

Desenvolvida em 2014 pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a campanha tem como objetivo abordar de forma transparente a prevenção do suicídio, que é uma questão de saúde pública.

#Educação | 22 DE AGOSTO DE 2022

Na noite de quarta-feira (17), o prefeito Lúcio Flávio Filho, acompanhado da secretária de Educação, Gildaci Costa Santos, de outros integrantes do governo municipal, coordenadores da Semed e representantes do Legislativo, entregou à comunidade do Bairro Coqueiral a Escola Municipal Sã [...]

#Cultura | 18 DE AGOSTO DE 2022

Vem aí! Dia Municipal do Evangélico 2022! É neste sábado, 20 de agosto, a partir das 7 horas da noite, no antigo parque de exposições, ao lado do supermercado Camino. Venha, traga toda a família e participe deste momento de louvor e adoração com a banda Expresso Petencostal.

< [...]

#Educação | 13 DE AGOSTO DE 2022

A Prefeitura de Itinga do Maranhão, por meio da Secretaria de Educação, inaugurou o Centro Municipal de Apoio à Inclusão Professora Maria Mercedes Rodrigues Bezerra. Com a instalação do centro, o principal atendimento será focado nas crianças que apresentam dificuldade de aprendizagem, [...]

#Educação | 11 DE AGOSTO DE 2022

A Prefeitura Municipal de Itinga do Maranhão, por meio da Secretaria Municipal de Educação, tem a honra de convidar Vossa Senhoria e família para cerimônia de Inauguração do Centro Municipal de Apoio a Inclusão Escolar Professora Maria das Mercedes Rodrigues Bezerra. A cerimônia aconte [...]

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito

INSTITUCIONAL

PREFEITO(A): LÚCIO FLÁVIO ARAÚJO OLIVEIRA

CNPJ: 01.614.537/0001-04

CONTATOS

99 991151320

faleconosco@itinga.ma.gov.br

ENDEREÇO E HORÁRIO

AV. PAULA REJANE DE CARVALHO SANTOS, Nº 300 COQUEIRAL, CEP: 65939-000

DE SEGUNDA A SEXTA FEIRA DAS 08:00H AS 14:00H

© 2022 Assesi. Todos os Direitos Reservados.